sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

# organização # outros

Meu "Oshougatsu" e a 'vibe' de organização

Se meu ano de 2014 foi marcado pela obsessão por livros, 2015 está sendo marcado pela de organização (e leitura de livros também)





Não vou dizer que estou sendo um total fracasso, mas ao mesmo tempo que consigo organizar não consigo manter a organização. Daí para sacramentar, minha amiga me dá o livro "A Mágica da Arrumação - A Arte Japonesa de Colocar Ordem na Sua Casa e na Sua Vida" de Marie Kondo; eu leio e resolvo que esse ano vou fazer um mini-oshougatsu.

Conheço o oshougatsu como uma tradição japonesa de ano novo cheia de significados como gratidão e purificação que normalmente é iniciado em novembro e vai até meados de janeiro. Eu, como não tenho como realizar todas as etapas desse costume, vou me concentrar apenas na primeira parte dele que tem tudo haver com o livro que ganhei e essa minha vibe organizacional: A osouji.

A osouji é uma faxina completa na casa (ou no trabalho) onde se limpa e se desfaz de tudo que está quebrado e sem utilidade. A diferença aqui é que não consegui iniciar a osouji em novembro e comecei em outubro mesmo. Me conheço gente, com certeza vou até janeiro nessa faxina. =_=
"Kika para de ser besta falando nome japa! Isso daí é faxina de ano novo!"
É isso ae mesmo! XD Mas me deixa ser besta. u.u

O livro instrui a pensar numa meta para depois partir pra prática e isso ajuda a criar um limite e pensar ao se desfazer de algo ou o contrário. Inclusive dando dicas de como não se auto sabotar nesse processo. Depois de ter em mente o que o leitor quer para essa arrumação, o primeiro alvo é o armário. Lá, onde nunca parece ter nada bom para vestir... ... ...

Pois descobri (da forma mais trabalhosa) que tenho, sim, roupas.



No meio do processo vou contar pra vocês que eu desanimei. Eu queria colocar tudo de volta no armário e fingir que eu não tive essa ideia de jerico de tirar TUDO de dentro dele pra selecionar o que fica e o que sai. Passei uma semana dormindo no sofá cama, MAS EU GANHEI UM SUPER ESPAÇO EM TODO O MEU GUARDA-ROUPA! YEY! \0/

Em algum lugar eu li/ouvi que "o que não se vê não se usa". E isso, minha gente, é uma baita verdade.
Minha gaveta já era organizada antes dessa arrumação. Eu dobrava as roupas como a gente aprende a dobrar e guardava uma em cima da outra como a gente vê nas lojas... Mas essa organização só funciona nas lojas (e em closet- quando as roupas ficam em prateleiras e não em gavetas). Dae quando ia usar alguma camisa, acabava escolhendo as que ficavam mais em cima e as de baixo iam para o limbo do esquecimento.

O método de dobra que o livro ensina, de forma escrita é ... horrível de se entender! D8
Só depois de me desfazer de toda a zona foi que encontrei 3 videos da Mari Kondo mostrando seu método. Durante a arrumação eu fui fazendo como eu achava que tinha entendido. ó.ò

Dobrando camisas: https://youtu.be/19i7oyiKVG0
Dobrando roupa intima: https://youtu.be/tglp9eWQEhY
Só o de roupas intimas é que preferi manter meu jeito de dobrar (bem parecido com esse).
O modo de dobrar e de manter na gaveta faz com que a pessoa veja o que tem ali porque elas ficam dobradas uma do lado da outra e em pé (e se não usar a roupa é pq não gosta dela e aí é melhor doar).
E mantive em gavetas calças, shorts, bermudas e roupas de praia além do que normalmente se mantem em gavetas (eu pendurava as calças e mantinha numa bolsa separada as roupas de praia).

O saldo do guarda-roupa foi:

1 saco de lixo;
4 1/2 sacos para doação (entre vestidos, camisas e blusas, calças e saias, sapatos, bolsas, bijuterias);
Espaço no armário acima da cama para a mala (sabe aquelas portas que a gente nunca acessa?);
1 lado do armário para bijuterias e acessórios (onde antes ficavam os vestidos);


Achados:

Os primeiros dentinhos de leite meu e dos meus irmãos;
O anel de formatura da minha mãe;
Um colar que eu acho que era da minha avó... '-'
Umas lembrancinhas de aniversário do meu aniversário e do meu irmão (mas esses foram pro lixo, por.... não; 'pera uma bruxinha sobreviveu porque minha mãe entrou sorrateiramente no quarto para salvar ela, já que não conseguiu salvar os vestidos de 15 anos)

Ou seja: Não é só uma questão de espaço.

Do que separei para doação, algumas bijuterias estavam em ótimo estado, então guardei para dar uma limpada e colocar de prenda para as festinhas (junina e tals) da igreja. (espero que não tenha problema D8)

Já as roupas e sapatos levei para a Casa de Betânia em Jacarápagua, aqui no RJ. Eles fazem um trabalho bem legal com as doações que recebem, então sempre dou preferência pra levar lá, mas tem outros lugares que aceitam doações e não devem ser esquecidos.

Por exemplo, já ouvi falar de ONG que recebe vestidos de 15anos/casamento para debutantes da comunidade. (confesso que não procurei maiores informações).

Tem o Exército da Salvação que inclusive vai buscar as doações (mas ele fazem uma triagem para saber se está em bom estado para doação -sério, o que não serve mais pra você nem sempre pode servir para outra pessoa.).

E tem também as igrejas, assembleias... Tem sempre um grupo de pessoas que recebe doações para ajudar alguém mais necessitado ou para arrecadar fundos em prol de alguma coisa. Só buscar.


Minha osouji ainda não acabou #chora
Preciso rever as bolsas, pois ainda tem muitas. E o próximo passo serão os livros e esse vai ser o mais complicado. E depois dos livros, temos os papéis e eu sou a maníaca de papelaria, então lascou. Documentos, pequenas coisas e por fim as lembrancinhas... Isso também vai ser muito complicado. =_=

Estamos em dezembro e de acordo com meu cronograma a osouji não termina esse ano.


Links:
Oshougatsu: parte 1 | parte 2 | parte 3 | parte 4 ; Nipocultura: Oshougatsu ; Japão em foco: Oshougatsu
Livro "A Mágica da Arrumação" : Saraiva | Submarino
Casa de Betânia: ASAB ; Exército da Salvação 

2 comentários:

  1. Esse método de dobrar as camisas eu já conhecia, tanto que uso e te garanto... o espaço que você ganha é enorme!!! Agora vou testar o das calcinhas XD Eu dobro ela daquele jeito da moça do video, mas não a segunda dobra, fazendo rolinho.
    Ganbatte, amora! Você consegue! (até o Natal do ano que vem... talvez... -qqn)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! É muito espaço que ganha mesmo, mas confesso que ainda me enrolo na hora de dobrar. XDDDD
      A calcinha eu dobro mantendo a frente da calcinha para fora o-o Porque se tiver algum lacinho ou estampa, normalmente é na frente e aí fica mais bonito (questão de estética haha!)
      Eu estou certa de que vou conseguir! Até o natal do ano que vem consigo mesmo! XDDDDDDDDDDD
      Obrigada pelo apoio!!

      Excluir

@soratemplates